Conecte-se conosco

Diversos

O nosso destino depende do nosso voto

Hoje fiz mais uma audiência de custódia, na qual foi preso em flagrante delito um pai de família, com ensino médio completo, portador de deficiência auditiva, acusado de furtar fraldas descartáveis e leite em pó de uma grande rede de supermercados.

Publicado

em

Olá investidores,

Hoje fiz mais uma audiência de custódia, na qual foi preso em flagrante delito um pai de família, com ensino médio completo, portador de deficiência auditiva, acusado de furtar fraldas descartáveis e leite em pó de uma grande rede de supermercados.

Justificou que sua filha de poucos meses estava completamente assada e com fome.

– Foi um ato de desespero, Sr. Juiz!

Milhões de brasileiros estão desesperados.

A palavra “crise” virou rotina, entrou no nosso cotidiano e a esperança é depositada no próximo presidente da república a assumir as rédeas da nação.

O nosso destino depende do nosso voto

O investidor sabe que o mercado já escolheu Bolsonaro. Após o resultado do primeiro turno as ações se valorizaram e o dólar caiu.

Apesar de suas declarações de que não entende de economia, espera-se que o seu governo, tendo Paulo Guedes a frente desta Pasta, possa efetuar mudanças para impulsionar o crescimento do país.

Do outro lado, o velho conhecido PT, com Fernando Haddad, prega garantias de aumento de emprego e avanço do Estado Social, voltando suas ações para os mais necessitados.

O país se encontra dividido, polarizado e creio que nunca se falou tanto de política como agora.

As discussões são potencializadas pelas redes sociais e fake news.

O Papai investidor até pensa, em um primeiro momento, como seria bom a valorização do mercado financeiro.

Por outro lado o Papai nordestino, Defensor Público, que conhece de perto a realidade e o drama das minorias sociais, não tolera:

  • O discurso inflamado de ódio, disfarçado de segurança pública;
  • O preconceito de qualquer espécie ou gênero;
  • O argumento de que armas diminuem a violência;
  • A redução da menoridade penal para encarcerar cada vez mais cedo adolescentes em um sistema prisional falido;
  • A privatização indiscriminada de empresas estatais;
  • O iminente risco ao estado democrático de direito;
  • O retrocesso de direitos ambientais e da liberdade de expressão;
  • A política militarizada;
  • #EleNão aceita participar de debates, quando o confronto de propostas é algo essencial para que os eleitores conheçam melhor os seus candidatos.

O momento é de seriedade e não nos cabe fazer apostas ou pagar para ver, pois as consequências podem ser devastadoras.

O preso do início da postagem foi colocado em liberdade provisória.

Em tempos incertos, que o lema mais escutado é “bandido bom é bandido morto”, seu destino poderia ser outro.

O nosso destino, depende do nosso voto.

Já fiz a minha escolha!

@papainabolsa
Abraço.

Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.