O blog trata do cotidiano de um investidor em busca da independência financeira, através da bolsa de valores e outros investimentos.

Translate

domingo, 8 de agosto de 2021

MÚSICA COMO INVESTIMENTO

Você sabia que pode ter acesso a ganhos financeiros ao aplicar seus recurso em músicas?


Significa dizer que você passa a ganhar royalties ligados aos direitos autorais de  determinados artistas sobre as canções, seja pela execução em shows ou plataformas digitais, como Spotify, Deezer e Youtube.


Os royalties musicais tem chamado atenção de quem busca novas opções de investimentos como forma de diversificar os ativos e ter ganhos mais expressivos.

 


A empresa pioneira no Brasil foi a fintech, Hurts Capital, fundada em 2017, estando disponibilizadas mais de cinco mil composições e gravações de músicos brasileiros, com rentabilidade de até 20% num cenário mais otimista.

 

Este tipo de negócio já existe em outros países, como a Inglaterra, há mais de 20 anos e é conhecido como crowdfunding (financiamento coletivo).

 

No Brasil, os interessados precisam desembolsar o valor mínimo de dez mil reais, sendo que parte deste dinheiro é repassada ao artista, que cede para os investidores o direito de receber royalties pela execução das músicas por um período de 03 (três) anos.

 

Não existe um valor fixo a ser recebido pelo investidor, os royalties são pagos periodicamente, conforme as músicas são reproduzidas e quanto mais plays ela tiver, maior o retorno.

 

E tem custos? 


Tem sim. Existe 5% de taxa de originação, outros 2% de encargos legais e acima de R$ 35 mil, há também a incidência de 15% do imposto de renda.

 

Este tipo de investimento é uma forma de buscar diversificar os seus ativos, afastando-se da bolsa de valores ou de produtos da renda fixa.

 

O maior risco da operação é o da música arrendada parar de fazer sucesso e você deixar de receber os royalties.

 

Particularmente, ainda não me sinto seguro em investir neste produto.

 

Antes de qualquer decisão, sempre leve em consideração o seu perfil de investidor e objetivos a serem alcançados.


Até a próxima.

 

2 comentários:

  1. Acredito que essa poderia ser uma ótima oportunidade de juntar prazer com negócios , especialmente quando apreciamos e acreditamos no potencial de um determinado artista.

    https://rasratel.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ratel,

      Acho que falta informações para divulgar cada vez mais este tipo de investimento.
      O faro para o sucesso de um artista ou canção é um componente essencial!
      Abraço

      Excluir