Educação financeira para as crianças


Olá amig@s,

Adquirir conhecimentos sobre receitas, despesas, limites, reserva emergencial e, principalmente, renda passiva (saber como fazer o dinheiro trabalhar para você) são informações muito importantes e habilidades cruciais na vida de qualquer pessoa e já devem ser introduzidas na infância.


No Brasil, a falta de educação financeira para crianças gera um número cada vez maior de adultos afundados em dívidas e sem grana.

Muitas pessoas, apenas aprendem as lições quando algo acontece de errado nas suas vidas.

É preciso entender que a educação financeira para crianças se trata de uma prioridade, evitando que sofram na fase adulta ao se deparar com um mundo financeiro complexo, sem qualquer noção do que fazer para prosperar.

Sou pai de dois filhos, com idades de três e onze anos e sempre procuro, desde cedo, ensinar-lhes sobre a importância do dinheiro e do planejamento.

Apesar da pequena idade, crianças a partir de três anos já podem começar a aprender alguns conceitos. Saiba mais:






Por exemplo, já converso com o pequeno sobre quando tenho ou não dinheiro, que a fonte do dinheiro do papai é o trabalho, que o brinquedo é um desejo e que existem necessidades mais importantes e também que  algumas vezes temos que esperar antes de comprar.

Já o mais velho consegue administrar a própria mesada, fazer escolhas de como gastar o dinheiro, inclusive economizar com objetivo de comprar alguma coisa e, mais recente, ele passou a compreender o poder dos juros compostos. A euforia dele tem que ser controlada, ultimamente quer vender o video game para investir.


Uma questão crucial que os pais devem entender é que os filhos aprendem com o exemplo.

Você pode até dizer para o seu filho economizar dinheiro, mas se ele vê você fazer desperdícios, este será o ensinamento a ser aprendido por ele.

As nossas crianças devem saber que o dinheiro é algo que se ganha com esforço, devendo ser considerado, a depender da idade, passar-lhes alguma tarefa em troca de recompensa.

Da mesma forma, os passeios são boas oportunidades para mostrar para as crianças o motivo das compras, a importância da pesquisa de preços e das promoções.

De modo geral, é importante conversar com os seus filhos sobre dinheiro e envolvê-los no planejamento financeiro da família para que eles aprendam a cuidar das suas finanças de forma simples e natural.

Na minha família, todos sabem que devemos economizar para a construção da nossa casa! Clique aqui para saber mais sobre este sonho.

Enfim, cabe a todos nós ensinar as nossas crianças a oportunidade de aprender sobre educação financeira e quanto mais cedo, melhor.

Começa em casa uma boa educação financeira para as crianças. Com certeza, este é um excelente presente e uma verdadeira lição de vida.

Grande abraço.

@papainabolsa

Comentários

  1. opa aproveitando a deixa

    http://santinvestindo.blogspot.com/2018/07/investimentos-para-o-futuro-das.html

    sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Santiago.
      Seu blog está show!!
      Inclusive já li o referido post.
      Parabéns.

      Excluir
  2. É educando desde cedo que aprenderão a valorizar o dinheiro. Parabéns amigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Amigo.
      A educação financeira é tão importante que deveria ser disciplina escolar.
      Abraço.

      Excluir
  3. Massa o post. Coloquei isso no meu último post tmb: "- Ensine seus filhos a serem ricos" De onde eu venho isso nunca foi ensinado, e como é importante criar os pequenos com esse pensamento, quanto mais cedo os investimentos começarem, mais cedo conquistarão a independência financeira. Abraço e muito sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Grafista, apanhamos bastante na fase adulta até aprender conceitos básico de educação financeira que desde a infância já poderia ter sido trabalhado.
      Vou conferir o seu post.
      Grande abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Mais lidas

Imposto de renda: rendimentos isentos e não tributáveis na venda de ações

A PACIÊNCIA no mercado de ações.

RECEBIMENTO DE DIVIDENDOS